Beleza e Saúde

Beleza e Saúde

Dr. Fabio Alex
Deixo bem claro que esta pagina deste site esta destinada ao esclarecimento de seus usuários e todas as pessoas que dele utilizar. Tem nele um pouco do meu dia a dia. Deixo ainda a lembrança, de que os resultados obtidos em cirurgias, como pálpebras, liftings, lipoaspiração e os procedimentos estéticos e dermatológicos, como preenchimentos, toxina e outros, podem não ser iguais para todos os que são submetidos a estes e, que variantes são esperadas; diferenças de resultados podem ocorrer, tempo de recuperação e a resposta de cicatrização, podem ser diferente para cada paciente. O que se é colocado nesta pagina, nos livros, bem como em outros sites é o esperado e o que encontramos na maioria dos pacientes.
Dr.º Fabio Alex - CRM 91205

  Milium / milia por Fábio Alex

Milium / milia por Fábio Alex

26 de setembro de 2011
Milium

Milium


São pequeninos cistos epidérmicos de localização mais superficial que resultam da proliferação de células da epiderme dentro da derme. Pode ser devido a uma tendência genética ou não. O conteúdo do milium, não é sebo e sim queratina, a substância que forma a camada mais superficial da pele.

O milium é então, um pequenino cisto epidérmico que se mostra através da pele por pequeninas lesões amareladas ou esbranquiçadas, superficiais, localizadas freqüentemente na face e, principalmente, ao redor dos olhos. Em alguns casos o milium pode atingir tamanhos maiores.
Eles podem ser divididos de acordo com sua época de formação ou de acordo com sua fisiopatologia, e podem ser:

Milium primário: Ocorre geralmente nos recém-nascido, na região nasal e facial. Consideram-se o aparecimento normal e existem em 50% dos recém-nascidos. Em recém-nascidos, esses cistos geralmente desaparecem espontaneamente dentro de alguns dias.

Milia

Milia

Milia secundário:

Podem ser encontrados em qualquer parte do corpo, porem é mais comum na face, ou pelo menos onde é mais facilmente identificado, podem ocorrer:
Pós traumas que prejudiquem o escoamento dos ductos de suor e em áreas de cicatrizes pós cirúrgicas (percebo aparecimento de miliun em muitos dos pacientes que são operados da pálpebra superior).

Milia, também têm sido descritas em muitas doenças de pele, incluindo o penfigóide bolhoso, epidermólise bolhosa, líquen plano bolhoso, a porfiria cutânea tarda, e queimaduras.

A radiação que leva à destruição dos anexos da pele pode causar anéis de milia na periferia da área tratada.

Pós dermo abrasão ou uso de cosméticos errados, na qual faz a obstrução dos ductos glandulares (causa mais comum)

Milia também estão associados a danos do sol.

Medicações tópicas – Milum são raramente encontrados após o uso de medicação tópica, como hidroquinona, 5-fluorouracil creme, e cremes de corticosteróides (por isso somente use medicaçoes com autorizacao e prescricao de seu medico).

São causados por obstrução de folículos pilossebáceos ou ductos sudoríparos ou quando a pele morta não se desprende normalmente e ao invés, permanece presa em uma bolsa, pequeno-redonda sob a superfície da pele.

Acredita-se que milia primaria (a dos recém natos) ocorra devido a uma disfunção das glândulas sebáceas, por não serem totalmente desenvolvidas, o que explicaria a sua prevalência em recém-nascidos.

Tratamento:

Milia primária encontrada em crianças tendem a sumir dentro de algumas semanas como já foi dito e não precisa de tratamento, somente cuidados gerais, para que estes não se infectem.

Milia secundaria: São diagnosticadas pela observação direta e o tratamento deve ser cirúrgico e realizado por um médico ou especialista orientado por ele. São extraídos com uma agulha de insulina estéril. Quando extraído da maneira correta não deixa cicatrizes ou marcas, mas é muito importante ter uma higiene extra e se atentar para a retirada completa da micro cápsula, que o envolve, o que poderá ser a responsável pelo retorno da lesão.

Não devem ser espremidos pelo risco de rotura deste cisto para dentro da pele, fazendo aumentar a chance de uma inflamação e infecção local.
Outras opções de tratamento são o uso de substancias causticas pelo dermatologista, ou ainda a aplicação do laser de CO2 (http://portalbraganca.com.br/belezaesaude/laser-de-co2-fracionado-a-servico-da-medicina-pelo-dr%c2%ba-fabio-alex.html)

Como podemos evitá-los

 

Evite produtos de beleza que possam obstruir os poros, especialmente na área de maior acometimento pelos miliuns, que são ao redor dos olhos.

  • Nunca usar um creme ou medicaçao que nao tenha sido prescrita pelo seu dermatologista
  • Tente usar hidratantes com pouca oleosidade.
  • A utilização de um esfoliante suave (preferencialmente orgânico) se faz necessário para alguns tipos de pele e isto seu medico lhe dirá.
  • Finalmente, lembre-se de limpar a sua pele duas vezes ao dia: logo pela manhã, e à noite, de forma a remover as impurezas, a maquiagem e os tóxicos acumulados durante o dia.
  • Não se esqueça do uso do protetor solar especifico para sua pele, principalmente se ela for oleosa demais.

 


Em Dicas,Facial,Pele,Prevenção e Comentários (5)


Compartilhe:


Link:

5 Comentários para “Milium / milia por Fábio Alex”

  1. Ellen Peters disse:

    Ótimo artigo e o melhor, com dicas de prevenção.

  2. Ingrid Lutzkat-Müller disse:

    Muito esclarecedor – aprendi muito a respeito. Obrigada.

  3. Sônia Alves disse:

    Como sempre, mais uma orientação importantíssima. Confesso já ter tentado espremer um cisto desses e o resultado foi exatamente o exposto no artigo, cirurgia pois infeccionou e aumentou o tamanho… o procedimento poderia ter sido outro, bem menos agressivo. Obrigada! Beijos gaúchos!

  4. vanda brandalise disse:

    Bem legal.
    Bom para saber que não é para espremermos os Milliuns.E teimam em aparecer!

  5. Cicera Bezerra de Oliveira disse:

    informações úteis de interesse à grande população, principalmente as vulneráreis as doenças de pele de modo geral. Excelentes esclarecimentos de profissionais,encontra-se neste site- minha nota é MIL